Sem categoria

Quando o DNA não falha!

Quem tem mais de 40 anos e vê Eduardo Spinetti, de 33, em Império, na pele do Pietro, o jornaleiro fofoqueiro de Santa Tereza, fica com uma pulga atrás da orelha: “De onde conheço esse rapaz?”. A respostá é simples. Eduardo é filho de Fábio Mássimo, um dos principais galãs jovens da Globo nos anos 1970 e 1980, que atuou em novelas como Os Gigantes (1979), Marina (1980) e Jogo da Vida (1981, com Débora Bloch). Mas o rapaz garante que o fato de seu pai ser ator não o influenciou em nada na escolha de sua profissão. “Na verdade, talvez seja a genética mesmo. Porque eu não fui criado por ele e sim pela minha mãe, Lenise, e pelo meu padrasto, Carlos Cantuaria, fora do Brasil, nos Estados Unidos. Fui pra lá com três anos e voltei com 17.
Mas essa coisa de atuar já está no sangue, porque eu não sabia nem mesmo que o Fábio havia sido ator”, conta. Eduardo confessa ainda que não tem muita afinidade com Fábio e nem vontade de um dia contracenar com ele.  “Existe um pai biológico que fez sucesso no passado, mas procuro não ter esse vínculo,  quero trilhar meu próprio caminho”, afirma o ator, que revela dar boas risadas com seu personagem, que, agora, seduzido pelos encantos de Xênia (Elaine Mickely), está ajudando a gata a tentar desbancar Juju Popular (Cris Vianna).  “Outro dia fui na quadra da Mangueira e a galera reclamou comigo: ‘Como você pode ter feito isso com  a Juju? Como ficou do lado daquela pirigueti? (risos)’”. diverte-se o bonitão.
Por Priscilla Jucá

Anúncios

11 comentários em “Quando o DNA não falha!”

  1. Que feio! Mentindo que nem sabia que o pai era ator,quando foi ele que o treinou.Pode não ter sido criado por ele,mas recebeu ajuda sim e é claro que só conseguiu entrar na globo porque Manoel Carlos sabia que ele era filho do Fabio,mesmo que sucesso em 70 e 80 e hoje fora da mídia.

    Curtir

  2. pai é quem cria e não quem coloca no mundo, tem uns que jogam até na lata do lixo, assim como o pai está , e agora quer atenção de um filho que ele nunca ligou, isso mesmo tá apoiado , o padrasto merece os méritos e o pai o desprezo total.

    Curtir

  3. Acho que ninguém merece desprezo total, mas ele dizer que nem sabia que o pai era ator, aí é mentir na cara dura, ou então nem sabe em que profissão está, pois deveria ter estudado mais. Mas não falo nada sobre a briga dos dois, pq não estou na família pra dizer quem tem razão.

    Curtir

  4. Acho que ninguém merece desprezo total, mas ele dizer que nem sabia que o pai era ator, aí é mentir na cara dura, ou então nem sabe em que profissão está, pois deveria ter estudado mais. Mas não falo nada sobre a briga dos dois, pq não estou na família pra dizer quem tem razão.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s