Sem categoria

Olha o quem é quem completo de Os Dez Mandamentos aí, gente!

Um dos grandes momentos da história do cinema é quando Moisés (Charlton Heston) ergue seu cajado e abre o mar vermelho para ajudar o povo hebreu a escapar da perseguição de Ramsés (Yul Brinner), em Os Dez Mandamentos, clássico de 1956, dirigido por Cecil B. DeMille. Essa cena é também uma das mais aguardadas de Os Dez Mandamentos, a primeira novela bíblica da Record, que estreia logo mais (segunda 23). Além de toda a questão sócio-política-religiosa evolvendo os egípcios e os hebreus, a trama adaptada por Vivian de Oliveira trará um triângulo amoroso quentíssimo, envolvendo Moisés (Guilherme Winter), Ramsés (Sérgio Marone) e Nefertari (Camila Rodrigues), a mulher mais bela de seu tempo. Criados como irmãos, os dois acabarão se desentendendo por causa dela e a rivalidade fará Moisés abrir os olhos para todo o sofrimento que o povo hebreu passa nas mãos dos egípcios.
Parte da produção foi gravada no deserto do Atacama, no Chile, e também em um trigal do município de Guarapuava, no Paraná. As demais cenas contam com quatro frentes de gravações, que estão sendo produzidas em três estúdios do Recnov e na Cidade Cenográfica, a maior já construída pela Record. Segundo informou o diretor Anderson Souza, Os Dez Mandamentos tem uma equipe de 450 profissionais, com investimento de R$ 70 mil por capítulo. Além da Cidade Cenográfica, com uma área de 7 mil m², foram construídos 28 cenários dentro dos estúdios do Recnov. No total, foram escalados 85 atores, entre eles 14 crianças. Outros nomes ainda serão escalados para filmar a quarta e última fase da novela. “Não tenho dúvidas que conseguimos reunir o melhor grupo de atores para essa produção que terá um total de 150 capítulos divididos em 4 fases. Como já conhecemos, há dez grandes eventos que acontecem nessa passagem da bíblia e parte destes episódios serão produzidos em Los Angeles, nos Estados Unidos, como por exemplo, a abertura do Mar Vermelho”, avisa Anderson. “Estamos contando uma história muito rica, muito bela e tenho certeza que o público vai se identificar”, completa Vivian.
Confira o quem é quem da novela:

Moisés (Enzo Simi/Guilherme Winter) • Homem bonito de físico imponente. É salvo ainda bebê por sua mãe Joquebede que o coloca num cesto e entrega ao rio Nilo para livrá-lo da ira do Faraó, que havia decretado morte a todo menino hebreu. Acolhido pela princesa Henutmire, será criado como um príncipe e viverá uma relação de amor e ódio com Ramsés.

Ramsés (Edu Pinheiro/Sérgio Marone) • Homem bonito, elegante e sedutor. Filho de Tuya e Seti I, Ramsés é criado para ser o futuro faraó do Egito. Ama Moisés como a um irmão, apesar de suas origens hebreias. Essa grande amizade sofrerá seu primeiro abalo quando eles disputarem o amor da bela Nefertari, companheira de infância dos dois. Quando se tornar Faraó, Ramsés dará vazão a toda sua megalomania, aumentando o sofrimento do povo hebreu. Sua amizade por Moisés se tornará ódio mortal quando ele retornar ao Egito pedindo a libertação dos hebreus em nome de Deus. Ramsés se considera o próprio deus na terra.

Nefertari (Giovana Maluf/Camila Rodrigues) • De beleza estonteante, Nefertari foi criada para ser uma rainha, mas é uma mulher simples, humilde e com um coração muito bom e nobre. Cresce nutrindo grande carinho pelos amigos Moisés e Ramsés, mas quando chega à juventude acaba se apaixonando perdidamente pelo hebreu, causando um conflito entre os irmãos.

Seti I (Zé Carlos Machado) • Faraó poderoso, grande governante e brilhante militar. Teme que os hebreus se aliem aos inimigos do Egito. Influencia o povo contra os hebreus e os escraviza de forma implacável. Odeia os israelitas e decreta a morte de todo bebê hebreu, do sexo masculino.
Joquebede (Samara Felippo / Denise Del Vecchio) • Mulher de beleza simples, é serena, sábia e crente. Amorosa e muito determinada, é capaz de tudo
para preservar
sua família.

Arão (Kadu Schons / Petrônio Gontijo) • Apesar de impetuoso e forte, Arão é medroso e influenciável. Humilhado como escravo, sente raiva de seu irmão, Moisés, criado como egípcio.

Miriã (Isabela Koppel / Ariela Massoti / Larissa Maciel) • Tem forte personalidade e ajuda a mãe a salvar Moisés. Por sua iniciativa, Joquebede passa
a ser a ama de Moisés. Torna-se uma moça desprendida, independente e de língua afiada, o que é muito incomum para a época.

Zípora (Gisele Itiê) • É pastora de ovelhas e líder entre suas irmãs. Usa vestimentas masculinas e não tem vaidade. De tanto conviver com os perigos dos campos, foi obrigada a se tornar uma mulher bruta, mas no fundo é sensível. A princípio, sente uma antipatia gratuita por Moisés, mas aos poucos esse sentimento se transforma em amor.

Henutmire (Mel Lisboa / Vera Zimmermann) • Bonita e elegante. Acha o bebê Moisés no Nilo e o salva. Ela o entrega a ama de leite Joquebede, sem saber que é a mãe do menino.

Disebek (Daniel Aguiar / Eduardo Lago) • É um dos melhores oficiais de Seti I. Galanteador nato, é apaixonado pela prostituta Yunet, a quem pede em casamento. Seus planos, porém, mudam quando é promovido a general do exército e recebe como presente a mão da princesa Henutmire.

Yunet (Day Mesquita / Adriana Garambone) • Prostituta, apaixona-se por Disebek, mas seu amado a deixa grávida para se casar com Henutmire. Levada para o palácio pelo amante, ela resolve seduzir o mago Paser e se casa com ele, enganando-o com sua suposta virtude e escondendo a real paternidade da criança.

Bomani (Milhem Cortaz) • Oficial egípcio designado a executar os bebês hebreus, entre eles, Moisés. Cruel, que conduzia os escravos hebreus com mão-de-ferro.

Joquebede (Samara Felippo / Denise Del Vecchio) – Doce e forte, com um olhar que transmite serenidade, sabedoria e fé. Joquebede é capaz de tudo para preservar sua família. Ela salva seu filho Moisés da morte ao colocá-lo dentro de um cesto no rio Nilo, confiando que Deus tomará conta de seu bebê. Apesar de todo sofrimento, ela nunca perde a fé e confia em Deus plenamente.

Anrão (Roger Gobeth / Paulo Gorgulho) – Honesto, digno, honrado e de muita fé. É apaixonado por sua esposa Joquebede e por sua família. Gosta de contar aos filhos Miriã e Arão sobre os antepassados de seu povo. Ensina os filhos a exercerem a fé em Deus e a não se corromperem com deuses pagãos. Arrisca sua vida para que Joquebede consiga salvar o filho caçula do casal, Moisés, e é gravemente ferido.

Arão (Victório Ghava/ Kadu Schons / Petrônio Gontijo) – Forte, honesto, bondoso, mas impetuoso e revoltado. Escravo hebreu, passa por todo tipo de humilhação. Sente muita raiva e mágoa de seu irmão Moisés, por ele ter sido criado como egípcio com todo o conforto, enquanto ele e seu povo passam as maiores privações. Apesar de seu jeito revoltado, Arão tem um coração enorme e ama profundamente sua família. Será escolhido por Deus para ajudar Moisés em sua missão de libertar o povo.

Tuya (Angelina Muniz) – Grande  esposa real,  cumpre com naturalidade e classe as responsabilidades que sua posição exige. Mulher ciente de sua posição, usa de seu poder com sabedoria e sutileza. Ela é mãe de Henutmire e de Ramsés, o herdeiro do trono do Egito.

Paser (Paulo Nigro / Giuseppe Oristanio) – Sacerdote do palácio, Paser cai na lábia de Yunet e se casa com ela sem saber que está grávida de outro. Pai amoroso e dedicado de Nefertari, ele leva um tempo até descobrir quem é realmente sua esposa e do que ela é capaz. Paser é leal e dedicado à família real e a seu Faraó.

Adira (Rayana Carvalho) – Adira é a irmã sensata e doce. Sempre tentando evitar brigas, ela procura harmonia e paz. Muito chegada à Zípora, confidencia à irmã o amor proibido que nutre pelo filho de uma família rival de seu pai.

Jerusa (Thais Muller) – Doce e gentil, mas desmiolada. Esquece de tudo, precisando de constante supervisão nas tarefas. Quebra as coisas, erra na cozinha e na feitura de tecido. Tem bom coração, mas faz sempre tudo errado. Apesar disso, Jerusa tem personalidade e não leva desaforo pra casa.

Betânia (Marcela Barrozo) – Betânia faz o que tiver que fazer para conseguir algo que deseja. Invejosa, está sempre implicando com Jerusa e tem inveja da irmã, Zípora, a quem considera uma mandona metida. Quer se casar a qualquer custo e, quando Moisés chega em Midiã, não poupará esforços para tê-lo como marido.

Ada (Camila Santanioni) – Tudo que Ada deseja é encontrar um marido rico, ter belas joias e viver no conforto. Como sabe que tem que esperar as mais velhas se casarem primeiro, aguarda sua vez. Confidente de Betânia, compartilha das armações da irmã, cúmplice.

Damarina (Talita Younan) – Damarina está sempre com a cabeça nas nuvens, imaginando histórias lindas e românticas. Enquanto Jerusa é atrapalhada, Damarina é distraída, não por falta de habilidade, mas por ter o pensamento longe. Sensível e delicada, apesar de parecer não perceber as coisas à sua volta, é capaz de rara perspicácia quando se trata de sentimentos humanos.

Jaque (Rafaela Sampaio / Fran Maia) – Caçula da família, Jaque é destemida e valente como sua irmã Zípora. Menina doce e gentil, adora cuidar das ovelhas e ficar ao ar livre. Leal e sincera, Jaque sente uma paixão platônica com Moisés assim que ele chega a Midiã.

Oseias/Josué (Sidney Sampaio) – Bonito, tímido e dono de um excelente caráter.  Seu nome de nascimento é Oseias, mas passará a ser chamado de Josué por Moisés. Trabalha nas obras da cidade, seguindo os passos de seu falecido pai. De temperamento calmo, gentil e apaziguador, desde criança Josué demonstra ser alguém especial. Difícil não gostar desse rapaz tão justo e encantador.

Calebe (Rodrigo Vidigal) – Forte e impetuoso, Calebe é como uma força da natureza que precisa ser guiada. Seu pavio curto é compensado por um coração puro e generoso. Alegre e brincalhão, costuma se deixar levar por seus arroubos e paixões com facilidade.  É o melhor amigo de Josué e com ele vai herdar a promessa de entrar na Terra Prometida por ter confiado em Deus.

Amália (Marina Moschen / Lisandra Souto) – Responsável e prestativa, ajuda Joquebede a criar os filhos. É apaixonada pelo jovem Num, com quem se casa. Seu filho Josué nasce quando ela já não tinha mais esperança de engravidar. Perde o chão com a morte de seu amado esposo e morre logo após dar a luz. Antes, porém, entrega seu filho aos cuidados de Joquebede, Eliseba e Arão.

Num (Vicente Tuchinsky / Licurgo) – Honesto, trabalhador, marido amoroso e pai dedicado. É respeitado pelos outros israelitas por seu comportamento irrepreensível. Acredita que um dia Deus irá tirá-los da escravidão e passa horas contando histórias para os filhos de Arão. É apaixonado pela esposa e aguarda ansioso pelo nascimento do filho do casal. Morre açoitado pelos egípcios por ter cometido um pequeno erro no trabalho.

Eliseba (Gabriela Durlo) – Mulher de fibra, que, mesmo grávida, trabalha nos campos de trigo do faraó. Eliseba tem quatro filhos com Arão. Mãe e esposa dedicada e amorosa,  ela acalma os ímpetos e revoltas de Arão com carinho e delicadeza.  Os dois se amam profundamente.

Nabade (Higor Castro / Marco Antonio Gimenez) – Escravo do faraó, executa trabalhos pesados ao lado do pai. Jovem sem compromisso, que abusa da bebida e gasta o pouco que tem com prostitutas. Passa a agir de forma mais ajuizada depois de presenciar as pragas no Egito, mas sua mudança é temporária. É consagrado como sacerdote, assim como o pai e os irmãos. Sobe ao Monte Sinai com Moisés, seu pai e setenta anciãos, e vê a glória de Deus.

Abiú (Kaik Brum/Daniel Siwek) – Fortemente influenciado por seu irmão Nabade, o segue em tudo que faz. É ordenado sacerdote por Deus. Assim como Nadabe, tem a oportunidade de ver de perto a glória de Deus, mas peca contra o Senhor e é morto por Ele.

Jetro (Paulo Figueiredo) – Sacerdote, homem sábio, sensato e amoroso. Acolhe Moisés quando ele foge do Egito e lhe dá Zípora como esposa. Será mentor de Moisés e o pai que ele nunca teve, tratando-o com amor e respeito. Apesar de viver em uma cultura politeísta, reconhece o Deus de Israel como o único Deus verdadeiro. Pai de sete filhas, é obrigado a lidar com os humores e peculiaridades femininas que estão além do que qualquer sabedoria masculina tenha capacidade de enfrentar.

Eleazar (Rafael Sun/ Bernardo Velasco) – Homem gentil e apaziguador, não vê com bons olhos as atitudes dos irmãos Nadabe e Abiú, mas respeita a hierarquia familiar. Tenta influenciá-los para o bom caminho, sem sucesso. Com a morte dos dois irmãos mais velhos, é escolhido para suceder o pai como sumo sacerdote das tribos de Israel. É um homem de fé e caráter.

Inês (Brendha Haddad) – Esposa de Eleazar e mãe dedicada de Finéas. Mulher doce e gentil. Sofrerá assédio do cunhado Nadabe, mas se portará com dignidade, sempre protegendo a família.

Hur (Floriano Peixoto) – Assimilou como poucos a cultura egípcia. Pai de Uri. É um exímio artesão, que trabalha exclusivamente para o faraó. Faz questão de se vestir como os egípcios, além de idolatrar os deuses determinados pelo faraó. Vive com conforto no palácio, mas faz visitas frequentas à vila dos hebreus onde tem amigos e família. Nutri uma paixão secreta pela Princesa Henutmire, mas acaba se envolvendo com Miriã.

Uri (Rafael Sardão) – Israelita
Aprendeu o ofício do pai e trabalha com ele como artesão no palácio. Assim como Hur, Uri também assumiu uma identidade egípcia e gosta de viver dessa forma. Vive em constante conflito com sua esposa, que é uma israelita fervorosa e não o quer influenciando seu filho, Bezalel.

Leila (Juliana Didone) – Não aceita que o marido sirva ao Deus de Israel e aos deuses egípcios ao mesmo tempo. Faz sua vontade valer dentro de casa e influencia Bezalel a não seguir o mesmo caminho do pai e do avô, que se afastaram de seu povo e de seu Deus.

Bezalel (Luiz Felipe Mello / Igor Cosso) – É um rapaz angustiado e dividido, pois cresceu com seus pais brigando por causa da religião. Também aprendeu o ofício de artesão, mas prefere vender sua arte para os israelitas. Por influência da mãe, acaba se tornando um rapaz de muita fé. É bom caráter, sincero e tímido. Vai receber de Deus a grande incumbência de construir o Tabernáculo.

Aoliabe (Binho Beltrão) – Escultor talentoso, será o ajudante de Bezalel na construção do Tabernáculo. É extrovertido, engraçado, mas influenciável.

Apuki (Heitor Martinez) – Truculento e vingativo, Apuki trata os hebreus com mão de ferro. É ele quem supervisiona as obras e castiga os escravos com açoites. Conheceu Judite quando ela ainda era uma escrava e a desposou, mesmo desprezando os hebreus. Apesar disso, hostiliza sua esposa por suas origens, dividido em seus sentimentos. Pai de Jairo e Ana. Por temor a Deus após as pragas, seguirá com sua família na fuga do Egito, mas incitará Arão e os israelitas a construir o Bezerro de Ouro.

Judite (Nanda Ziegler) – Esposa de Apuki. Mulher sofrida e submissa, aceita com resignação as humilhações e maus tratos do marido. Mãe dedicada de Ana e Jairo, sofre preconceito entre os hebreus por ter se casado com um egípcio e se afastado de Deus.

Ana (Tammy di Calafiori) – Rejeita sua origem israelita e adora os deuses egípcios. É muito apegada ao irmão Jairo e sonha em se casar com um nobre. É ambiciosa e mal vista pelos hebreus mais tradicionais. Desdenha e brinca com o amor que sabe que Josué sente por ela. Irá fazer uma grande jornada até que as decepções e o sofrimento a façam enxergar o valor de um amor verdadeiro. Com o tempo, Ana se torna uma mulher de muita fé e temente a Deus.

Jairo (Gabriel Quaresma/ Erich Pelitz) – Trabalha como feitor de obra, seguindo os passos de seu pai Apuki. Vai se apaixonar pela prostituta Safira, sem saber que ela também é a favorita de seu pai. É o único que defende sua mãe Judite. Não gosta de agir de forma truculenta como o pai na condução dos escravos, por isso é considerado por ele um fraco. Consegue executar bem seu trabalho, sem usar a violência.

Corá (Victor Hugo) – Capataz, chefe dos trabalhadores. Presta contas para os feitores egípcios. Corrupto, moralista, não é confiável. Irmão de Safira, nega abrigo quando ela é repudiada pelo marido. Não acredita que Moisés seja um libertador enviado por Deus e tenta jogar o povo contra ele. Vai provocar uma rebelião no deserto para desautorizar Moisés e será punido.

Bina (Kátia Moraes) – Esposa de Corá, mãe dos meninos Assir e Elcana.  Mulher fofoqueira, adora uma intriga. Casou-se dando o golpe da barriga e morre de ciúmes do marido, hostilizando qualquer mulher que imagine se aproximar dele.

Safira (Jeniffer Setti) – Depois de ter sido rejeitada por seu marido Datã, pede para que seu irmão Corá a aceite de volta em casa,  já que seus pais morreram. Com a negativa do irmão, Safira é obrigada a se prostituir para sobreviver. Torna-se uma das meninas de Ahmós ao trabalhar na Casa de Senet. Vai se apaixonar por Jairo, mas por conta da profissão, acaba se relacionando também com o pai dele, Apuki.

Datã (Bruno Padilha) – Irmão de Abirão.  Acredita em Moisés, mas é muito influenciado por Corá.   É covarde e vulnerável. Depois de repudiar a esposa Safira, tenta conquistar a jovem Noa. Vai se unir a Corá numa rebelião contra Moisés.

Abirão (Sandro Rocha) – Irmão de Datã.  Pessimista, mau caráter e falso. Nunca está satisfeito com nada. Gosta de ir à Casa de Senet beber e se divertir com prostitutas.

Noa (Pérola Faria) – Filha de Abigail e Zelofeade. É cortejada por Datã, mas se apaixona por Bezalel. Sofrerá com o assédio e a obsessão de Datã por ela e tentará escapar dele a todo custo.

Karen (Anita Amizo) – Prostituta, amiga de Safira. Trabalha na casa de Senet. É apaixonada por Meketre, seu cliente fixo. Com ele tem um filho, Bak. Paga a hebreia Abigail para tomar conta de seu filho e o visita sempre que pode. Tem adoração por Bak e sofre por não poder lhe dar uma família feliz. Antes de morrer em uma das pragas, pede a Abigail que leve o menino para conhecer o pai, que se surpreende com a revelação.

Ahmós (Carlos Bonow) – Assume a propriedade da Casa de Senet após a morte de Bennu. Ahmós usa sua casa para articular segundo suas necessidades e interesses econômicos. Tem acesso aos homens que a frequentam e seus segredos. Por conta disso, possui certo poder já que conhece o lado oculto de seus clientes. Homem amoral e manipulador, lida com suas empregadas como se fossem mercadoria, sem compaixão.

Meketre (Luciano Szafir) – Rico comerciante de madeira, tem livre acesso ao palácio. Apaixonado pela esposa, faz tudo por ela, mas não consegue deixar de ver sua amante Karen na Casa de Senet. Pai dedicado. Vai assumir o filho bastardo Bak depois da morte de Karen.

Tais (Babi Xavier) – Mulher fútil, mas de bom coração. Divertida, nada parece lhe tirar do sério. É amiga das nobres do palácio. Quer ajudar a serva Ana a se casar com um nobre. Sua vida vai mudar quando descobrir que seu marido tem um filho com outra mulher. Vai assumir a criança e criá-la como se fosse dela.

Gahijii (Fernando Sampaio) – Nobre cozinheiro real do palácio. Considera-se um artista e está sempre querendo inventar novidades e testar novos ingredientes. Homem bom, gentil, atencioso… mas que não mexam em sua cozinha! Gahiji teve uma infância difícil o que lhe rendeu uma sabedoria incomum para sua idade. Muitas vezes servindo de conselheiro amoroso, a única vida amorosa que não deslancha é a sua. Após a morte de sua esposa, de quem era divorciado, passará a cuidar do filho Chibale, que vivia longe, e o criará no palácio, sonhando em torná-lo um grande cozinheiro como o pai.

Eldade (Paulo Reis) – Trabalha nas plantações de trigo. Homem simples, humilde, bondoso e sábio, muito temente a Deus. Vai se tornar um dos setenta anciãos escolhidos por Moisés para ajudá-lo a conduzir o povo.

Zelofeade (Felipe Cardoso) – Homem bom e afável, companheiro de trabalho leal e solidário. Tímido, fará algumas tentativas de arrumar uma esposa até que finalmente se encantará com Abigail.

Abiga (Bianka Fernandes) – Abigail vive com a irmã Leila e trabalha como escrava. Apaixona-se por Zelofeade e eles se casam. Depois de anos de casamento, serão abençoados com a filha Noa e mais quatro filhas que nascerão durante o êxodo no deserto.

Nayla (Maria Ceiça) – Esposa núbia de Seti I. Negra e muito bela, transita com elegância no harém e volta e meia troca farpas com a maldosa Yunet. Tem a confiança da rainha e seu status de esposa do Faraó lhe garante uma vida confortável e farta.

Ikeni (Vitor Pecoraro) – Não confia nos israelitas e ajuda a persegui-los quando eles saem do Egito. Vai morrer afogado no Mar Vermelho. Ikeni é desde sempre apaixonado por Karoma, dama de Nefertari. Bom moço e tímido, ele vai demorar a se declarar, mas finalmente os dois se casam e tem um filho.

Karoma (Roberta Santiago) – Fiel dama de Nefertari, as duas são amigas e confidentes. Karoma é apaixonada por Ikeni e se impacienta com a timidez do rapaz. Mas ele finalmente se declara e os dois se casam e têm um filho.

Bakenmut (Kiko Pissolato) – Oficial forte e corajoso, mas sem caráter. Bakenmut só quer se dar bem e não terá escrúpulos se lhe for apresentada uma oportunidade. Gosta de farras com mulheres e de se embebedar na casa de Senet. Amante de ocasião de qualquer mulher que lhe der bola. Não hesita em executar ordens, por mais cruéis que sejam. Matar, para ele, não é problema.

Simut (Renato Livera) – Assistente do sacerdote Paser, Simut faz de tudo para acertar, mas normalmente erra. Simut é um adorável fracassado. Seu sonho é um dia se tornar sacerdote, mas, se lhe faltam dotes para tal, não lhe falta bom coração. Apesar das broncas que leva de seu mestre, Simut tem carinho sincero por aquele que vê como um pai. Finalmente, Simut não fracassa no que ele tem de melhor: boas intenções!

Sifrá (Stella Freitas) – Parteira experiente, temente a Deus. Faz o parto de Moisés. É bem humorada, bondosa e incansável na luta para salvar as crianças hebreias.

Puá (Valéria Alencar) – Parteira que auxilia Sifrá.

Bennu (Iran Malfitano) – Dono da Casa de Senet. Vai chantagear Yunet quando ela for morar no palácio, ameaçando contar sobre o seu passado como prostituta.

Baruk (Bemvindo Sequeira) – Viúvo, pai de Anibal e Menahem. Proprietário de rebanho de ovelhas e comerciante. Homem sem escrúpulos, rude e ignorante. Baruk quer ter sempre mais, não importa como.  Disputa a posse do poço de Jetro por ganância e não vai deixar barato. Baruk detesta perder e quer ter mais influência em sua comunidade do que Jetro.

Anibal (Thierry Figueira) – Filho de Baruk, irmão de Menahem. Herdou do pai a falta de escrúpulos e o gosto pela truculência. Se Baruk é ignorante, Aníbal é ainda mais obtuso e capaz de uma crueldade que apenas aguarda espaço para crescer.  Despreza as boas qualidades do irmão, classificando-o como um tolo e fraco. Para Anibal, tudo se consegue na força.

Menahem (Jorge Pontual) – Filho de Baruk, irmão de Anibal. Rapaz bom, mas covarde. Não aprova as ações do pai e do irmão, mas não sabe como impor suas opiniões. Normalmente aquiesce e sofre com isso. Apaixonado por Adira, filha de Jetro, nem esse grande amor lhe dá a coragem de enfrentar sua família.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s