Cinema/séries, Sem categoria

O mundo dá adeus a Bernardo Bertolucci

 

 

bernardo-bertolucci-blog-cinema-newsEle era um gênio. Apesar de ter ficado popularmente mais conhecido quando ganhou o Oscar de Melhor Filme, Roteiro e Diretor em 1987, por O Último ImperadorBernardo Bertolucci é autor de obras primas como Antes da Revolução (1964), O Conformista (1970), O Último Tango em Paris (1972) e 1900 (1976). Mas hoje (segunda 22), o cineasta italiano morreu, aos 77 anos, em Roma, de causa ainda não revelada. Nasceu em 16 março de 1941, em Parma, Bernardo descobriu a paixão pela sétima arte com o pai, Attilio, que era professor de história da arte, poeta, escritor e crítico de cinema. Estimulado por Attilio, o jovem se jogou de cabeça nas artes, estudou Literatura Moderna na Universidade de Roma – ganhou prêmios literários -, mas acabou, felizmente, escolhendo se dedicar ao cinema.

Bernardo-Bertolucci-and-P-001

Bernardo estreou com o pé direito: como assistente de direção de ninguém menos do que Pier Paolo Pasolini, no filme Accatone – Desajuste Social (1961). E foi graças a Pasolini que ele, com apenas 21 anos, dirigiu seu primeiro longa-metragem, A Morte” (1962). Se a estreia como cineasta não foi bem recebida pela crítica, o segundo filme, Antes da Revolução, o alçou ao estrelato. A partir daí Benardo foi consolidando seu incrível talento como realizador, emendando produções incríveis, como O Conformista (que foi indicação ao Oscar de Melhor Roteiro Adaptado), A Estratégia da Aranha (1970) e O Último Tango em Paris, que, de tão forte, rendeu polêmicas até pouco tempo, principalmente, por conta da famosa cena da manteiga.

dernier-tango-a-paris-1972

Num vídeo, gravado em 2013 mas divulgado por uma ONG espanhola em 2016, Bertolucci admite que a atriz Maria Schneider não sabia que o personagem de Marlon Brando usaria manteiga como lubrificante em uma cena. “A sequência da manteiga foi uma ideia que tive com Marlon na manhã anterior à filmagem. Fui horrível com Maria, porque não lhe disse o que iria acontecer. Minha intenção era fazer Schneider reagir como uma menina, não como um atriz”, explicou Bertolucci. Ela tinha 19 anos, mas a tomada a imortalizou em todo o mundo. Nos anos seguintes, o diretor manteve-se sempre ativo, em obras mais cabeças, como 1900 e outras mais comerciais, como O Céu Que nos Protege (1990), O Pequeno Buda (1993), Beleza Roubada (1996) e Os Sonhadores (2003). Seu último filme foi Eu e Você, de 2012. Partiu o homem, mas fica seu legado e genialidade! Para sempre!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s